Skip to content

À sombra

22/05/2012

“A cor do silêncio além do branco” é o nome deste trabalho de densa delicadeza do artista plástico Rian Fontenele. Já conhecia há algum tempo, o trabalho, mas só agora tive o prazer de contar com a disponibilidade do próprio autor para divulgar as peças aqui, com a devida qualidade.

A técnica, o nanquim direto sobre lona de algodão, em aguadas contínuas, “úmido sobre o úmido”, já parece trazer por si só uma certa poesia. Sei lá, me pareceu poético este gesto de fixar – à base de umidade – uma sombra, uma lembrança, uma memória. A gente sente a presença das camadas, a gente sente a umidade destas camadas, como se fossem mesmo lâminas aguadas de uma percepção que vem se formando.

E me parece que as memórias vêm chegando assim, em camadas translúcidas, meio líquidas, sim, envoltas em sombras, lágrimas e faltas de luz.

Eu, que trabalho com o texto, me alimento muito da importância do silêncio, da não-palavra. É um forte delineador. Nestas peças, o que mais impressiona é a presença da não-cor, do não-contraste, para falar justamente das cores e dos contrastes de que são feitas as recordações.

Maluco, isso, não? Mas parece que é através das sombras que Rian nos fala sobre a luz.

Anúncios
No comments yet

Deixe aqui seu comentário. Será um prazer respondê-lo.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: