Skip to content

O fio da meada

04/11/2013

O caminho lógico (tanto econômica quanto esteticamente) para o desenvolvimento das grandes cidades é a fiação elétrica subterrânea. Estamos engatinhando ainda. São Paulo tem só 7% dos cabos de luz, telefone e TV debaixo da terra, em avenidas top como Rebouças, Paulista, Faria Lima e Oscar Freire. Não há dúvidas (estudos técnicos comprovam) que a fiação subterrânea evitaria a grande maioria dos apagões que vivemos em todo o Brasil. Por outro lado, o subterrâneo das grandes cidades brasileiras também é desorganizado: cada um cava onde pode, rezando para não se chocar com outro duto cavado por outra estatal. Pelo visto, não é fácil encontrar o fio da meada para resolver a situação…

Veja abaixo, como é atualmente a fachada do shopping Vila Olímpia, na zona oeste de São Paulo, com sua fiação exposta. E, em seguida, numa imagem manipulada, como ficaria a mesma esquina com a fiação subterrânea.

Fiação exposta em frente à fachada do shopping Vila Olímpia, na zona oeste de São Paulo. Crédito Moacyr Lopes Junior/Folhapress

Crédito Moacyr Lopes Junior/FolhapressComo ficaria a mesma esquina se a fiação fosse enterrada (imagem manipulada). Crédito Moacyr Lopes Junior/Folhapress

Agora, veja o contrário: como ficariam os famosos cartões postais de cidades como Londres, Nova York ou Paris, se tivessem o mesmo tipo de “cuidado” que temos aqui no Brasil com suas fiações? Em Londres, 100% da fiação está enterrada. Como ficaria a vista do Big Ben cruzada por fios e postes? Nova York já tem 72% da fiação subterrânea, mas espie como seria “pós-moderna” a Fachada do museu Metropolitan com a fiação exposta a céu aberto. E em Paris, onde quase toda fiação corre por baixo da terra, como seria a vista da Torre Eiffel, obstruída por fios e cabos? Veja e compare com as imagens manipuladas. É de impressionar até mesmo os olhos menos sensíveis.

Não há mais fios dependurados nas fachadas londrinas. 100% da fiação da cidade está enterrada. Crédito William Volcov/NEWS FREE

Crédito William Volcov/NEWS FREESímbolo de Londres, como ficaria a vista do Big Ben cruzada por fios e postes (imagem manipulada). Crédito William Volcov/NEWS FREE

Nova York já tem 72% da fiação subterrânea. Crédito Márcio Pena/Folha Imagem

Crédito Márcio Pena/Folha ImagemFachada do museu Metropolitan, em Nova York, atrás de fios de telefone e eletricidade (imagem manipulada). Márcio Pena/Folha Imagem

Paris já tem quase toda a sua fiação passando por debaixo da terra. Crédito Jacques Demarthon

Crédito Jacques DemarthonSe a Torre Eiffel ficasse em São Paulo, teria a vista obstruída por fios e cabos? (imagem manipulada). Jacques Demarthon

Agora imagine aqui, em Fortaleza. Somos uma cidade linda, nossa paisagem urbana respira sol, com um céu perturbador de tão azul… mas em cada esquina pode-se ver até 6 postes (às vezes mais) com um emaranhado de fios que destrói qualquer ilusão de beleza ou modernidade urbana. Os procedimentos usados hoje para as redes elétricas, telefônicas e de TV são de um tempo em que a população era 100 vezes menor, e a tecnologia ofertava bem menos produtos. (Está certo, a cidade tem outros pontos muitíssimo importantes para resolver, como saúde, segurança e educação, mas estaríamos reduzindo os enormes custos de manutenção, pois a fiação toda estaria protegida de danos e acidentes.) Bem, os grandes exemplos estão aí, não mentem… e ajudam a pensar.

(Fonte: Folha de São Paulo)

Anúncios
No comments yet

Deixe aqui seu comentário. Será um prazer respondê-lo.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: