Skip to content

Da nobreza africana

11/07/2016

casas africanas nobreza 1

No pequeno país africano Burkina Faso, vizinho à Costa do Marfim e ao Mali, há um vilarejo chamado Tiébélé. Residência da nobreza da tribo Kassena, um dos grupos étnicos mais antigos e tradicionais da região, o extraordinário vilarejo é construído totalmente de barro, em um círculo de cerca de um hectare, e conserva-se extremamente isolado. Apenas acompanhado de um guia é possível visitá-lo.

casas africanas nobreza 6

As casas são construídas pelos homens; as paredes são decoradas pelas mulheres. Além da arte arquitetônica, altas tecnologias de sustentabilidade são tradição para esta tribo.

casas africanas nobreza 5

casas africanas nobreza 2

As construções do vilarejo são baixas e feitas de adobe. O charme incrível está mesmo nas pinturas tradicionais com que as casas são enfeitadas, e que servem para diferenciar as residências da nobreza diante das pessoas comuns.

casas africanas nobreza 3

casas africanas nobreza 4

(Fotos: Rita Willaert)

Anúncios

Gigante, mas frágil

30/05/2016

charles-petillon-invasions-exhibition-8

A série “Invasões”, do fotógrafo e artista visual francês Charles Petillon, resultou nestas belas imagens, que são um convite para renovarmos nosso olhar e passarmos a perceber as coisas e lugares de uma outra forma.

charles-petillon-invasions-exhibition-3

charles-petillon-invasions-exhibition-4

A proposta seria mostrar a possibilidade de ir além da simples percepção de uma experiência estética: a ideia é buscar uma nova perspectiva, baseada em uma “emoção visual”.

charles-petillon-invasions-exhibition-1

charles-petillon-invasions-exhibition-5

Os balões brancos – que invadem casas antigas, praças, prédios, espaços diversos – são metáforas de uma ocupação que quer soar leve, porém de inevitável impacto. Segundo o próprio autor: “uma composição gigante, mas frágil”.

O mago das cadeiras

01/05/2016

ouvidor-aristeu-capaFB

O designer baiano Aristeu Pires, formado em ciência da computação, abandonou sua carreira como diretor de tecnologia da multinacional Oracle, por amor ao design. Em seguida abriu sua loja de móveis, e depois sua própria marcenaria, desenvolvendo e depurando cada vez mais a paixão pelo trabalho artesanal em madeira.

Cadeira Duda

Cadeira Duda

As peças de Aristeu Pires, com traços simples e contemporâneos e um nível de acabamento que as torna extremamente sofisticadas, são projetadas para “durar para sempre”.

Seu banco Ylla é um dos destaques. Feito em imbuia, jequitibá e frejó, encanta pelo trato da madeira e é tido como referência de desenho simples – mas que impressiona.

Banco Ylla

Banco Ylla

Mas é na criação de cadeiras que o designer baiano realmente seduz. O “mago das cadeiras” – como é chamado – batiza suas obras com nomes de mulheres.

Cadeira Juliana

Cadeira Juliana

aristeu-cadeira-yoko

Cadeira Yoko

A cadeira Cláudia, aqui abaixo, foi agraciada com a mais renomada honraria do setor no país, o Prêmio Design Museu da Casa Brasileira.

Cadeira Cláudia

Cadeira Cláudia

De volta à indústria em Canela, na serra gaúcha, após um ano de trabalho nos Estados Unidos, o designer prepara uma nova coleção de móveis e um showroom conceito da marca.

A marca Aristeu Pires é representada, com exclusividade no Ceará, pela Loja Ouvidor. Passe para nos fazer uma visita e conhecer de perto suas peças.

 

O jovem & experiente Jader Almeida

02/02/2016

Considerado um dos designers brasileiros mais respeitados no mundo, já tendo recebido vários prêmios nacionais e internacionais (como o IF Design Award e IDEA Design Award), Jader Almeida vem se firmando cada vez mais no cenário do design mundial de móveis.

Mas, muito melhor do que falar sobre o arquiteto e designer catarinense é mostrar seu trabalho, falar dos seus móveis.

mesa-dinn-jader-almeira-2

A começar pela Mesa Dinn, que consagrou o designer por ficar em 1o lugar na categoria Mobiliário do prestigiado Prêmio Museu da Casa Brasileira, em 2012.

A mesa, apesar de seus quase 3 metros de comprimento, se destaca pelo rigor geométrico e leveza visual. Suas linhas minimalistas interferem pouco na ambientação e ampliam as opções de escolha das cadeiras. A mesa aceita, confortavelmente, 14 cadeiras. Outro elemento de valorização do produto é a mistura de materiais (aço-carbono e placas de MDF), revestidas de lâmina de madeira.

mesa-dinn-jader-almeida

Pelas palavras do próprio designer:

“Busco a racionalidade, a geometria simples, em formas puras com estética atemporal. Busco criar produtos com valores duráveis.”

Sem dúvida ele não só busca: ele alcança. Jader Almeida vem fazendo história há mais de dez anos, assinando um vasto mobiliário e solidificando cada vez mais a sua marca de qualidade.

Nas fotos que seguem, conheça outras peças do jovem – e ao mesmo tempo experiente – designer brasileiro.

SJ_mc_twist_vidro

SJ_cad_clad_cb

SJ_mc_vigg_quadrado

Quer uma dica bacana? Passe pela Loja Ouvidor para ver estas e outras peças minimalistas (que são o máximo!) bem de pertinho. Tocá-las e sentir no tato a qualidade do material e do acabamento faz toda diferença. Aguardamos sua visita!

Escultura-bar à beira-mar

11/12/2015

cella-bar_231015_01

O Bar Cella, em Madalena, Portugal, é o resultado impressionante da união de uma verdadeira escultura em madeira a um prédio antigo, abandonado há muitos anos.

cella-bar_231015_10

cella-bar_231015_17

O trabalho, de FCC Arquitectura em conjunto com o designer de interiores Paulo Lobo, é uma criação contemporânea, em uma linguagem completamente inovadora: a construção orgânica e dinâmica em madeira contrasta com o edifício clássico onde está inserida.

cella-bar_231015_07

cella-bar_231015_20

As paredes, telhado e portas do edifício original foram restaurados, mantendo as características essenciais da construção original. Os interiores foram redesenhados. Todo o design tem grande plasticidade, tanto em termos de materiais quanto de formas, e é marcadamente inspirado no ambiente natural dos arredores.

cella-bar_231015_16

Pode-se perceber, na arquitetura do edifício, algumas características do ambiente, como o contorno da ilha, as rochas, a forma das baleias e dos barris de vinho… Trata-se de uma peça de arte, uma escultura que tem tudo a ver com o seu local de “exibição”.

cella-bar_231015_22

(Fotos: FG+SG)

Monolito | Triptyque | Ouvidor

26/10/2015

capa

A última edição da Revista Monolito trata sobre o Triptyque. Segundo a publicação – e também em nossa percepção – “em 15 anos de trajetória, o escritório franco-brasileiro chamou a atenção da cena arquitetônica nacional produzindo obras experimentais e criativas, premiadas no Brasil e no exterior.”

O escritório Triptyque assina o projeto do showroom da Loja Ouvidor.

01

03

Para facilitar a leitura, pois todos sabemos como é desconfortável ler em arquivo de imagem, reproduzimos o trecho que remete à obra da Triptyque em Fortaleza: o nosso showroom.

Ouvidor (2011/2013)
Fortaleza

Este espaço desenhado pelo Triptyque funciona em conjunto com outros dois imóveis da mesma empresa. São três lojas que comercializam mobiliário, luminárias e tecidos e ficam localizadas na avenida Santos Dumont, no bairro de Aldeota, uma das principais vias da capital cearense. Entre diversos itens vendidos pela empresa estão peças de marcas internacionais comno Vitra, Moroso e Moooi, além de móveis de designers nacionais, como Sérgio Rodrigues e Zanini de Zanine.

Fundado em 1930 pelo avô dos atuais proprietários, o complexo possui área total construída de 1.200 metros quadrados, dos quais 220 metros quadrados são da porção desenhada pelo Triptyque. Sem janelas, o espaço possui uma porta de entrada voltada para a rua (uma travessa da avenida Santos Dumont) e outra que a interliga com as outras duas lojas. Além do volume de aparência incomum, onde tanto fora quanto dentro se destaca a torre de 16 metros de altura, um dos pontos de interesse do projeto é seu aspecto construtivo.

Estruturado como uma gaiola de metal, o volume é fechado, dentro e fora, com placas cimentícias que agregam cimento e partículas de madeira e tornam-se mais resistentes com a passagem do tempo. No interior, que possui piso de concreto, chama a atenção a luz zenital que entra por um vão na parte mais alta do volume e cuja incidência é controlada pela inclinação da própria construção. O espaço foi concebido, segundo os projetistas, como se fosse uma galeria, “um pavilhão de exposições: efêmero, temporário com uma prática ‘curadoria’ de destacar os itens de mobiliário”.


04

02

Coleção Coast, da Entreposto

08/10/2015

coast2

Com cores intensas e alegres, a coleção Coast, da Entreposto, traz 40 tecidos diferentes, entre estampas e texturas, abrangendo vários estilos – do contemporâneo ao vintage.

coast6

coast5

Na composição dos tecidos destacam-se as sedas, o linho e o cetim de algodão. Na cartela de cores predominam o marinho, o vermelho e o branco.

coast1

coast0

A aposta da vez está nas maxiestampas, com florais, listras, xadrez e kashmir, em contraponto com jacquards e tricots de algodão, mais leves e trabalhados.

Venha conhecer a coleção Coast na Ouvidor Tecidos. Esperamos a sua visita.

%d blogueiros gostam disto: